Costanza Who - logo preto

bla bla bla marina

Follow Us

Pesquisar

Revista Manequim, a primeira revista especializada em moda no Brasil

Manequim, a primeira revista de moda do Brasil

Hoje em dia, são tantas as revistas de moda numa banca de jornal que fica até difícil escolher – Vogue, Elle, Harper’s Bazaar, Glamour…  Há pouco mais de dez anos, no entanto, o cenário era bem diferente aqui no Brasil. Antes mesmo da criação da Revista Cláudia, que se tornaria em pouco tempo a principal revista feminina do país, em 1959 a Editora Abril idealizou a primeira revista brasileira focada 100% em moda, a Manequim.

“Vou contar-lhe uma história da qual me lembro como se fosse ontem: meu marido Victor chegou para mim e disse simplesmente: Sylvana, no Brasil não tem nenhuma revista de moda. É oportuno fazer uma. Aliás, você vai fazer uma! Era 1959. Um pouco amedrontada, mas entusiasmada com o desafio, não tive outro jeito, arrumei as malas e fui para a Europa fazer um estágio em várias editoras que publicavam revistas de moda e, na volta, nasceu Manequim”. (Sylvana Civita – São Paulo, agosto de 1984).

Revista Manequim, a primeira revista especializada em moda no Brasil

Esposa do fundador da Editora Abril, Sylvana Civita ficou encarregada de uma importante missão no final dos anos 50: desenvolver um veículo que conversasse com a mulher brasileira, apesar de não existir nenhum título que se dedicasse especificamente à moda no país. A solução? Importar tudo da Europa! Desde as fotos até os próprios moldes de roupas – que se tornariam o ponto forte da publicação -, tudo era baseado no que se encontrava nas revistas europeias. É exatamente por isso que, em muitas das capas e editoriais, as roupas são bem mais adequadas ao clima frio europeu do que ao nosso, tendência que se perpetuou até a década de 70.

Revista Manequim, a primeira revista especializada em moda no Brasil

Desde o seu lançamento, as celebridades estiveram presentes na publicação. Na primeira edição  (julho/1959), Eva Wilma, famosa atriz brasileira das décadas de 50 e 60, protagonizou uma matéria de quatro páginas: “Neste mês, Manequim traz para vocês Eva Wilma, assim com trará outras artistas e tôdas terão um motivo em comum: a moda, pois uma artista tem que lhe seguir os ditames; onde quer que ela vá, sempre há olhos que a seguem (como a tôdas as mulheres, na realidade) e os fãs exigem que suas preferidas estejam sempre belas”. Seguindo a mesma linha, em dezembro do mesmo ano, moldes do vestido de noiva e do enxoval de Brigitte Bardot também foram publicados.

Revista Manequim, a primeira revista especializada em moda no Brasil

Com o passar do tempo, a mulher brasileira foi buscando seu espaço na sociedade, e a Manequim acompanhou essa mudança. As chamadas das capas a partir da década de 70 mostram exatamente isso: há muita referência a tailleurs, blasers*, calças e camisas, destinadas à mulher que começava a entrar no mercado de trabalho.

Revista Manequim, a primeira revista especializada em moda no Brasil

Em circulação até hoje, com o tempo a revista Manequim foi perdendo a força, dando espaço à outras publicações especializadas no segmento de moda. A sua importância para a história da moda no Brasil, no entanto, é irrevogável.

*De acordo com a grafia da época.

Fundadora & Editora do Costanza Who. Jornalista e produtora de conteúdo sobre moda, beleza e comportamento.

Comentários

  • 25 de dezembro de 2017
    responder
    Redinalva Araújo Arruada

    Olá pessoal.garimpando números atrasados da Rev.maniquim.discubriirsua história.fui assinante por alguns anos,tratava meus exemplares com muito carinho. E considerava a revista como minha melhor amiga.nao via agora de receber meu exemplar todo mês. Morava numa região de difícil acesso os meio de comunicação. Não tinha Luz elétrica,nem tv.tinha um rádio a pilha.foramminha companhia por muito tempo. Sobrou as lembranças misturada com a saudade. Pos me roubaram todos meus exemplares.para colar em parede. Pra mim foi uma grande perda. Sempre procura nos sebos se consigo recuperar alguns n. Mas foram poucos. Eu e manequim temos a mesma idade. Eu faço aniv.em julho e ela em agosto.essa revista foi muito importante na minha vida. Assim como outras publicações. Como carícia,capricho,Claudia nova.um abraço a todos da Editora Abril.

Deixe um comentário