Tag Archives: tecnologia

CoSchedule para blogs: a chave para mídias sociais

Se tem uma coisa que nunca tive muita paciência, foi cuidar direitinho das redes sociais do blog. Momento desabafo: já criei twitter e instagram dedicado – e abandonei os dois! Nunca tive muita vocação para digital influencer, mas também admito que o tempo que isso me tomava era um sério problema nessa equação. Nessa nova fase, resolvi assumir que o CW não tem mesmo essa pretensão de atingir os milhares de seguidores e isso me tirou um peso enorme das costas. E foi quando eu descobri o CoSchedule.

Resultado: fiz uma limpa e fiquei com apenas um perfil por rede social, seja com meu nome ou no nome do blog (acho que cada mídia merece um direcionamento diferente). E fui atrás de uma ferramenta que me ajudasse com isso. Caí sem querer numa que chamava CoSchedule, a primeira vista apenas para me ajudar com o calendário editorial. Foi aí que descobri o plugin para wordpress e não consegui me desgrudar.

CoSchedule blogs

Vamos começar pela parte ruim? É um serviço pago, são US$ 19 por mês ou quase 40 reais removidos da minha conta bancária. Em janeiro, fui cortar custos e achei que pudesse viver sem ele (depois de mexer no layout do blog). Mas não deu tempo nem de acabar os dias restantes na minha assinatura que eu entrei em desespero e voltei atrás (juro!). E eis o porquê.

Uma vez feita a assinatura, cadastrada as suas redes sociais e instalado o plugin no wordpress, você nunca mais vai precisar sair do seu painel para manter tudo atualizado. Ou seja, vantagem número um: ele te economiza muito tempo. Na mesma página em que você escreve um post, você encontra uma caixa com as opções do CoSchedule. Essa é a visão:

CoSchedule para blogs

Se não quiser ter trabalho, ele coloca automaticamente o título do post + o link encolhido no seu programa de preferência. Ou, é claro, você pode personalizar o que vai sair. Você vê ao vivo uma prévia de como vai ficar visualmente naquela rede social e escolhe quando quer que seja postado. No mesmo dia e na mesma hora que o post ou algumas horas depois.

Em tempo: recomendo usar junto com o Buffer, que analisa para você os melhores horários para postar e separa o seu conteúdo ao longo do dia. Ele conecta com o CoSchedule, então quando você criar um conteúdo, vai ter uma opção “enviar para o Buffer” e pronto, está feito! Nada de ter que decorar os melhores horários para cada mídia e digitar isso toda vez. A palavra da vez é economia de tempo.

É claro que eu uso uma parcela super pequena do que ele tem pra oferecer. Honestamente, tenho quase certeza que sou a única que não liga tanto para o calendário editorial em que você pode arrastar e soltar um post para movê-lo – que pelo visto é a ferramenta mais famosa. Sei que você também consegue conectar com o Evernote, Google Docs, Analytics… Ainda chegou lá.

Pra mim, o saldo foi superpositivo. Consegui postar frequentemente em redes antes esquecidas, como Google + e Linkedin – e ambas têm me trazido muito mais acessos do que o esperado. E mais do que isso, sabe aquela recomendação de promover posts mais antigos para gerar tráfego que é ótima na teoria mas na prática a gente nunca lembra? Então, também consegui fazer. Já pode assinar o CoSchedule para o resto da vida?

••• Onde encontrar: coschedule.com

–––

Gostou? Pra ficar sabendo (só uma vez por semana!) do que publicamos de mais legal aqui no Costanza Who, clique aqui e cadastre seu email na nossa newsletter.


Onde encontrar o seu (e o meu!) layout dos sonhos

É oficial, o blog está de cara nova! Acho que poucas coisas são tão instantaneamente gratificantes com isso. Renova as energias na hora, a minha motivação para criar conteúdo vai a mil! E, como eu, imagino que muita gente adore esse processo. Pelo menos até a hora de pôr a mão na massa e ir procurar alguma coisa que te agrade pela internet. Em geral, ao procurar um novo layout para o blog você tem três opções:

onde encontrar layour wordpress blog

A) Usar um dos temas grátis e básicos do wordpress. O lado ruim é que muita gente usa e seu blog não cria uma identidade visual muito forte. Mas tem o lado bom, que geralmente eles são visualmente agradáveis (nada poluído) e fáceis de usar. Opinião: se você só quer blogar como hobby e quer mesmo é começar a postar logo, vai fundo!

B) Inve$tir num layout sob medida. Em geral, esse tipo de coisa chega fácil na casa dos quatro dígitos, então não é uma decisão pra ser tomada de impulso. Opinião: se você tem esse dinheiro disponível, se joga! Mas não fique achando que não dá pra ter algo lindo sem isso. O que nos leva à…

A minha opção: partir de um layout pré-fabricado

A não ser que você tenha demandas muito específicas e diferentes do que o que já existe, a minha sugestão é optar por um tema customizado – que por aí custa entre 30 e 100 dólares – e ir personalizando sozinha ou com a ajuda de um programador. Eu sou meio teimosa e quase nada impaciente, então fiz todo o trabalho pesado durante um final de semana e deixei só alguns detalhes para o meu programador fazer na segunda.

Onde encontrar layouts simpáticos para o seu blog

O ponto positivo: tem milhares de opções na internet. Ponto negativo: tem milhares de opções na internet. São tantas que é capaz de enlouquecer até a mais tranquila das pessoas. Enrolei meses até achar um do jeitinho que eu queria, mas também quando vi esse aqui foi paixão à primeira vista. A melhor dica que eu tenho é: visite muitos, muitos blogs. Com certeza você vai encontrar um que te agrade, e aí é só ir no rodapé ver quem desenhou. O meu eu cheguei por meio do Thrifts and Threads! Mas vamos às indicações:

  1. Themeforest // é com certeza um dos maiores. Se quiser perder algumas horas fuçando, alguma coisa deve te agradar com certeza. Acho que lá tem também os menores valores.
  2. Studio Press // são cerca de 50 que seguem a linha minimalista, clean mas bem simpáticos. É a minha opção favorita. Mas o meu veio de outro lugar…
  3. Leap Blog Design // é uma designer que acabou de começar a fazer esses temas customizados pré-fabricados, antes só fazia por encomenda. Achei lindo e com umas funcionalidades bem legais.

Alguém conhece algum outro lugar com temas legais?

–––

Gostou? Pra ficar sabendo (só uma vez por semana!) do que publicamos de mais legal aqui no Costanza Who, clique aqui e cadastre seu email na nossa newsletter.


Bruna Toni, a Community Manager do Pinterest Brasil

Community Manager é uma das várias profissões que passaram a existir com a chegada (e o domínio) das redes sociais. Essa em particular surgiu por volta de 2005, com a moderação dos fóruns e das comunidades, muito populares na época. Mas, ao longo dos anos, o escopo do trabalho evoluiu conforme a própria internet foi se alterando. Conversamos com a Bruna Toni, a expert em community management do Pinterest Brasil, para entender quais as demandas desse cargo dentro de uma das empresas de mídia com mais potencial de crescimento atualmente. Às respostas…

Community Manager Pinterest Brasil Bruna Toni

Bruna Toni é a community manager do Pinterest aqui no Brasil

Durante a faculdade, você já tinha vontade de trabalhar com o digital? Na época ainda não se falava em community manager, mas havia algo nos seus interesses que apontasse para esse caminho ou foi algo construído durante sua carreira?

Quando eu estava na faculdade eu não pensava muito se queria online ou offline, somente que queria muito trabalhar na área para aprender e tinha uma curiosidade grande em planejamento. Fucei tanto que, já no primeiro ano da faculdade, consegui um estágio em uma agência de redes sociais onde já comecei como community manager, mesmo não existindo esse título na época. Com o tempo, passei por outra áreas, como Business Intelligence, Projetos e Planejamento, essa última que acabei seguindo.

Como foi sua entrada no Pinterest?

Meu amor pelo Pinterest é antigo e, quem me conhece, sabe disso… morei nos EUA em 2012 e cheguei a enviar meu CV na época, mas não fui chamada para entrevistas. No início desse ano, a equipe de RH entrou em contato comigo falando sobre a oportunidade no Brasil e que eu tinha um bom fit com a vaga, me perguntaram se eu tinha interesse e eu nem pensei duas vezes antes de responder. O processo seletivo, assim como de outras empresas americanas, é longo e tem muitas etapas, tanto de entrevistas como de exercícios, então é importante ser paciente e manter a calma. Com a confirmação de que eu passei, comecei no Pinterest em março de 2015 e sou a segunda funcionária no Brasil.

Qual é o objetivo do Pinterest aqui no Brasil?

O Pinterest tem 5 escritórios no mundo – Reino Unido, França, Alemanha, Japão e Brasil – os quais representam seus maiores mercados no mundo e/ou com maior potencial de crescimento. A gente, melhor do que ninguém, sabe como somos super aficcionados por social media o que acaba gerando um interesse grande de empresas desse gênero e, consequentemente, a abertura de escritórios por aqui. Hoje, nosso objetivo é educar o brasileiro a usar o Pinterest corretamente, pois muita gente acha que sabe usar, mas não conhece todos os recursos que ele oferece, seu potencial e como ele pode gerar muito tráfego a sites/ e-commerces, por exemplo. Como ainda não temos mídia no Brasil (nos EUA e no Reino Unido já temos), nosso time ainda é pequeno.

Community Manager Pinterest Brasil Bruna Toni

Recepção da sede do Pinterest, no Vale do Silício, Califórnia.

Community Manager: explica pra gente, o que você faz?

Essa é uma pergunta que eu sempre sou questionada e acho superbacana respondê-la, pois não é um cargo comum no Brasil… Traduzindo, significa gerente de comunidade. Muita gente confunde e acha que é apenas administrar canais sociais, publicar posts e responder dúvidas e comentários. Isso faz parte, é verdade. Mas vai muito além. Essa confusão acontece principalmente por conta da similaridade de duas funções do mercado atual: a de Community Manager e Social Media Manager (ou gerente de redes sociais, em português). Ambas têm o objetivo de interagir com sua comunidade, a fim de criar e fomentar usuários mais engajados, mas apresentam distinções claras e objetivos de negócio diferentes. O responsável por publicar e interagir em plataformas sociais, por exemplo, é o Social Media Manager. Ele representa e interage com a voz da marca. Ele fica por “trás das câmeras” e incentiva conversas com seus fãs e seguidores nas redes sociais. Sua visão privilegiada das situações faz com que ele tenha informações estratégicas para dividir com a empresa. Já o Community Manager trabalha como um embaixador de uma marca, criando e estreitando o relacionamento com usuários e não-usuários, tanto no ambiente online quanto no offline, para que eles façam parte da comunidade, de forma ativa e engajada.

Como é a sua rotina?

Algumas das minhas atividades são: workshops, eventos, encontros com pinadores e influenciadores, dentre outros. Basicamente relacionamento e comunicação.

Para trabalhar com gerenciamento de comunidade, quais habilidades é necessário dominar? Alguma dica para quem se interessa pela profissão?

Não sei dizer se existe um curso certo para a posição, mas ter skills de comunicação, com certeza, é muito importante, pois o tempo todo você está se relacionando com as pessoas, de diferentes formas, através de diferentes meios e com objetivos diferentes, mas sempre buscando transmitir uma mensagem. Então é preciso desenvolver/ aprimorar cada vez mais esse aspecto.

 

Gostou?

Pra ficar sabendo (só uma vez por semana!) do que publicamos de mais legal aqui no Costanza Who,
clique aqui e cadastre seu email na nossa newsletter