Tag Archives: tecnologia

Como ganhar tempo e organizar sua caixa de e-mail

Adulto gosta mesmo é de caixa de entrada vazia. Brincadeiras à parte, poucas expressões traduzem tão bem o meu sentimento de satisfação ao limpar todas as notificações de e-mails novos. Pra mim tem um efeito catártico – me sinto mais leve, pronta para partir para a próxima tarefa. Sou uma procrastinadora profissional, e desde que tornei manter meus e-mails em dia uma obsessão (é tudo ou nada!), senti uma bela diferença na minha produtividade.

Como organizar sua caixa de email 2

Mas não é tarefa fácil, caso contrário não teria tanta gente desesperada com os e-mails acumulados na casa dos milhares (credo!). Juntei aqui 3 dicas de como colocar a casa em ordem depois que a situação já saiu do controle – e uma delas é a ferramenta que salvou a minha vida, literalmente.

1. Mais do que 6 meses? Delete sem dó

Essa aqui eu fiz valer: uso meu gmail para trabalho e as mensagens não lidas já tinham ultrapassado 1.000. Isso sem contar os que já estavam marcados como lidos, mas ainda ocupavam espaço. Foi então que tomei uma decisão radical: selecionei todos os e-mails de antes de 6 meses atrás e deletei sem dó mesmo! Se você não respondeu ou precisou até agora, provavelmente não vai te fazer falta. Melhor decisão da minha vida, juro.

Como organizar sua caixa de email 2

2. Mas e os recentes, o que fazer com eles agora?

Não dá pra ser sonhador e achar que você vai olhar um por um para filtrá-los. A minha solução foi selecionar os 800 que sobraram e marcar todos como lidos. E, a partir desse momento, fiz questão de não deixar mais acumular nada que não fosse necessário. Deletava o que não não seria lido e resolvia o que fosse necessário o mais rápido possível. Aí, daqui uns 6 meses, deleto de novo os mais antigos e pronto. Super possível, vai?

3. Também recebe e-mails inúteis? Há solução!

Eis que descobri que a minha caixa de entrada enchia muito rápido! Não havia pró-atividade que desse conta – só que a grande maioria eram aquelas newsletters automatizadas. Ou de lojas que eu tinha zero interesse ou até de assinaturas que fiz conscientemente, mas quando ia ver nunca abri. Só que ninguém tem tempo pra se desinscrever de uma por uma, né? Pois é claro que já inventaram um sistema pra isso. Quem usa Outlook (como o hotmail, por exemplo) Gmail, Google Apps, Yahoo! Mail, AOL Mail e iCloud pode (e deve) apostar no Unroll.me. É fácil, de graça e em 10 minutinhos você deixa a sua vida muito mais produtiva. Não vou nem me estender porque ele é tão intuitivo e automático que dispensa introduções.

 

Gostou?

Pra ficar sabendo (só uma vez por semana!) do que publicamos de mais legal aqui no Costanza Who,
clique aqui e cadastre seu email na nossa newsletter


Por que programação é “A” habilidade que você precisa aprender em 2016

Vou fazer uma confissão: nunca tive paciência para aprender programação do zero mesmo. Sempre soube um pouco mais do que a média de HTML e CSS, mas isso porque sou ansiosa demais para depender de alguém em coisas simples. Eis que coloquei como meta esse ano aprender mesmo sobre programação e finalmente não me sentir culpada o suficiente para poder colocar essa habilidade no meu currículo.

Chegamos em maio e achei que já passou da hora de começar. Nessa busca por alguma forma prática e barata de aprender o básico de programação, descobri uma ferramenta MUITO legal – e que eu divido mais lá no final do post. Mas, antes, queria contar um pouquinho por que decidi que era tão importante aprender esse ano. Aliás, lembra que a gente falou aqui no blog sobre um estudo de tendências da WSGN para 2018? Pois a nossa relação com tecnologia só tende a aumentar.

Por que aprender programação HTML CSS

#1 Programação é muito mais fácil do que parece

Aliás, vamos começar aprendendo os termos certinhos? Por programação, leia-se HTML e CSS. Ficou assustada com esses termos? Pois não deveria. Entenda essas duas siglas como “linguagens” de internet, já que existem muitas outras. Mas essa dupla é a base que uma pessoa leiga deveria aprender, e ó: não é difícil nem demorado. Sem contar que hoje a internet está aqui pra ajudar – nada que um bom tutorial de youtube não salve na hora do sufoco.

#2 O poder que HTML e CSS pode ter na sua carreira

Mesmo que você não trabalhe diretamente com tecnologia, as chances são que, se a sua empresa for pequena, você não tenha um setor inteiro de T.I. para te dar suporte 24 horas por dia. Em tempos de backup e hospedagem nas nuvens, vale ouro quem consegue resolver pepinos simples que surgem no dia-a-dia. Imagino essa cena lá na L’Officiel, se o servidor com todos os arquivos da edição do mês decide parar de funcionar em pleno fechamento…  E, se você for empreendedor, pode multiplicar essa necessidade por mil!

Por que aprender programação HTML CSS

Vale até mesmo se você for contratar alguém para fazer todo o trabalho pesado de programação na criação de um site, por exemplo. Acho super importante entender minimamente do que você está pedindo para outra pessoa fazer, as limitações e até como cobrar resultados. Imagina um redator-chefe de revista que nunca passou um dia na pele de repórter? Não dá!

#3 Dá pra fazer de graça e em casa com o CodeAcademy

E olha só a melhor parte: acabei de descobrir uma ferramenta grátis, quase 100% em português, online e que você aprende na prática, o CodeAcademy. Ou seja, nada de mil páginas de teorias desinteressantes e que você provavelmente nunca vai decorar. História da internet? Esquece! Logo na primeira unidade, você já sai escrevendo linhas de códigos e com uma espécie de “medalha”.

Por que aprender programação HTML CSS

Um print screen do meu progresso na primeira lição do CodeAcademy – a ferramenta que conquistou meu coração

O processo lembra um pouquinho um jogo, dá vontade de ir conquistando as fases (no caso, unidades) e chegar até o final. O resultado é que fiquei viciada e tive que me segurar para não passar direto para a segunda unidade – tô querendo dosar um pouquinho para cada dia.

Alguém já aprendeu um pouco sobre HTML e CSS e pode compartilhar como é que foi esse processo? Chegaram a usar isso no dia-a-dia?

 

Gostou?

Pra ficar sabendo (só uma vez por semana!) do que publicamos de mais legal aqui no Costanza Who,
clique aqui e cadastre seu email na nossa newsletter


Por que o Twitter tem apostado tanto no SPFW

Até 2019, 80% do tráfego de internet do mundo será em forma de vídeos. Ou, pelo menos, essa é a aposta do novo relatório da Cisco. E olha só como as coisas são, lembram que no post anterior conversamos sobre a importância de entender como os nossos hábitos e valores vão pautar a nossa forma de consumir nos próximos anos? Seguindo essa lógica, quer dado mais importante do que nosso comportamento na internet? E é claro que as grandes empresas de mídia já sacaram esse movimento – em especial o Twitter, que é o nosso estudo de caso de hoje.

Twitter no SPFW

A forma como você consome conteúdo na internet está prestes a mudar!

A rede foi lançada lá em 2009 e desembarcou aqui no Brasil em 2012, com um escritório em São Paulo para apoiar parceiros e usuários locais. Dois anos depois, a empresa abriu mais um espaço, dessa vez no Rio de Janeiro, que é dedicado às parcerias de mídia. No total, são mais de 100 funcionários! Não é a toa, já que estamos entre os cinco principais mercados para a rede social.

Embora o Twitter aceite fotos e vídeos em sua timeline, ele também captou rapidamente esse movimento da internet e, em 2012, lançou o Vine – que é aquele app para capturar vídeos curtos em looping. Já o Periscope, o app das transmissões ao vivo, foi inaugurado em março do ano passado e em 10 dias alcançou a marca de 1 milhão de usuários.

Twitter no SPFW

O mesmo telão que mostra os desfiles nos corredores da Bienal apresenta, durante 1 minuto, os melhores tweets com a hashtag #spfw

Mas o que o Twitter tem a ver com o SPFW?

Aproveitei que estava aqui pela Bienal para conversar com a Luisa Sacchetto, que é gerente de parcerias de mídia do Twitter para novos mercados. “Na verdade”, ela me corrigiu, “essa parceria já existe há 3 anos, desde que a gente começou a fazer ações específicas dentro do evento.” De 2014 para 2015, o uso das hashtags #SPFW e #Moda no twitter cresceu mais de 2000% no volume de impressões, que é o número de vezes que os tweets foram visualizados dentro e fora da plataforma.

“Então a gente sabe que a conversa sobre moda está no Twitter. Diferente das outras plataformas, é uma rede de interesses, as pessoas estão no Twitter porque querem acompanhar alguma coisa, seja lifestyle, beleza, esporte, televisão. Nessa semana, queremos mostrar um pouquinho de tudo que acontece dentro do SPFW pra quem tá em casa e que não pode estar aqui, tem esse desejo de levar e amplificar o conteúdo pra todos, que é um desejo também do Paulo Borges”, completa Luisa Sacchetto.

Twitter no SPFW

O Twitter Challenge é outra ação – são dois espelhos (com ipads acoplados) que circulam pelos corredores, e as fotos mais legais sobem direto no @spfw

São várias as ações – e eu quero dizer várias mesmo! Além do telão que mostra os melhores tweets com a hashtag #spfw, o Twitter convidou 15 influenciadores, ou talents, como eles costumam chamar. “São fashionistas, blogueiras e cantoras, homens e mulheres, que a gente convidou e que vão ter acessos exclusivos aqui dentro do SPFW. A gente vai entrar com eles dentro dos camarins, eles vão poder ver realmente aquele burburinho, na hora que o pessoal está fazendo make, as meninas se vestindo, toda preparação de desfile.”

Toda essa cobertura é compartilhada não só pelo Twitter como também pelo Periscope, inclusive num formato novo de Q&A, em que os seguidores podem fazer perguntas que são respondidas com vídeos curtos de até 30 segundos. Esse último, no entanto, está disponível apenas para um seleto grupo de influenciadores, pelo menos por enquanto. Quem mais não vê a hora de poder usar?!

Acompanhe

Essa matéria faz parte da cobertura do SPFW N41

 

Gostou?

Pra ficar sabendo (só uma vez por semana!) do que publicamos de mais legal aqui no Costanza Who,
clique aqui e cadastre seu email na nossa newsletter