Os últimos passos e a história da Melissa

A história da Melissa começa há 35 anos, Pedro Grendene Bartelle, dono de uma fábrica que produzia embalagens plásticas para garrafões de vinho, achou que seria interessante criar sapatos de plástico. Por mais estranha que a ideia parecesse, ele se inspirou nas sandálias de pescadores da Riviera para criar o que viraria o hit do ano. Em 10 meses, foram vendidos 5 milhões de pares do modelo Melissa Aranha. Frente a esse sucesso, a marca decidiu investir na criação de novos modelos e nunca mais parou de inovar.

A história da Melissa e sua campanha de verão 2016, inspirada no lifestyle do rio de janeiro

Campanha da coleção de Verão 2016 da Melissa, inspirada no Rio de Janeiro e no lifestyle carioca

A história da Melissa pelo mundo

Depois de conquistar o Brasil, a marca da empresa Grendene começou a investir na internacionalização no nome Melissa. De lá pra cá, foram mais de 20 parcerias muito bem-sucedidas com nomes celebres da moda, design, música e celebridades. No começo, além de Jean Paul Gaultier, Patrick Cox e Thierry Mugler também fizeram criações que chamaram a atenção por sua inovação e ousadia. Em 2004, começou a duradoura e bem sucedida parceria com os renomados Irmãos Campana.

Em mais de 30 anos de existência, a Melissa fabricou mais de 32 milhões de pares na última década e atualmente é vendida em mais de 50 países. Os templos da moda mundial se rendem a Melissa com seu inconfundível design em plástico e consagram a marca como objeto de desejo.

Tecnologia

A Melissa se tornou uma das principais responsáveis pela valorização de plástico no mundo da moda. Seu principal desafio é aliar tecnologia de ponta ao design, dando aos seus produtos novas formas, cores e acabamentos. Hoje, a marca utiliza o Melflex em sua fabricação.

A história da Melissa e a sua galeria / flagship na Oscar Freire, em São Paulo

Fachada da flagship da Melissa na Oscar Freire, em SP, que já se tornou ponto turístico pelo design inovador e também pelas várias exposições que abriga

Oferecendo experiências sensoriais no plástico, tão importante quanto o design é o cheiro que os sapatos carregam. A Grendene se recusa a compartilhar a fórmula do cheirinho que mistura chiclete, jujuba e pirulito, mas, em 2009, para comemorar seus 30 anos, a Melissa lançou um perfume com a mesma fragrância que logo traz a marca a nossa cabeça.

As galerias Melissa

Ano passado, como celebração dos seus 35 anos, a marca anunciou a criação de sua quarta galeria, na Ásia. Esse espaço é usado para apresentar produtos e parcerias com exclusividade, lançar coleções especiais e abrigar exposições com os mesmos temas que inspiram a criação desses calçados: design, fotografia, moda, beleza e tecnologia.

A Galeria Melissa de SP, projetada por Muti Randolph em 2005, revolucionou o conceito de flagship store. Em 2012, foi o ano de apostar na expansão e inaugurar a primeira Galeria Melissa fora do Brasil: NY. Instalada no histórico e badalado bairro do Soho, a Galeria Melissa NY, é a concretização de um desafio: criar um espaço introspectivo que contrastasse com o cenário agitado e super urbano de Nova York. E, em 2014, em Londres.

A história da Melissa e a sua galeria / flagship em Nova York

Primeira fora do Brasil dentro da história da Melissa, a galeria no SoHo, em NY, tem tudo a ver com o mood contemporâneo da cidade

E é nesse ritmo que a marca vem crescendo como queridinha das fashionistas, que adoram misturar o design ao mesmo tempo pesado e delicado dos modelos.

 

Gostou?

Pra ficar sabendo (só uma vez por semana!) do que publicamos de mais legal aqui no Costanza Who,
clique aqui e cadastre seu email na nossa newsletter


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *