Filed In: Business

Bloglovin Awards 2016: as indicações aos melhores blogs de moda

Já virou tradição entre as mais antenadas da blogosfera (um parênteses: alguém ainda usa essa palavra?): agosto é mês de descobrir quem as indicações ao Bloglovin Awards. Desde 2010, o agregador de blogs de moda, beleza e lifestyle elege os que se destacaram naquele ano em várias (contei 23 agora!) categorias – e a cada edição o buzz em torno desse evento só cresce! A premiação de fato só acontece no dia 12 setembro, numa noite animada em NY, mas durante esse intervalo dá pra votar nos seus favoritos. Ah sim, esqueci de falar: quem escolhe os vencedores são os próprios leitores. Muito legal, vai?

Os melhores blogs de moda do mundo - Indicação ao Bloglovin Awards 2015

Entre algumas veteranas que já subiram ao pódio, algumas das minhas favoritas: Chiara Ferragni, Leandra Medine e Emily Weiss

Ok, admito que ouvi falar pela primeira vez desse prêmio no ano passado (no blog da Ale Garattoni, diga-se se passagem), mas fiquei tão viciada que marquei o tal post nos meus favoritos porque vez ou outra eu voltava lá quando queria fuçar e/ou descobrir algum blog novo. Dar uma renovada na leitura diária, sabe? Inclusive foi assim que conheci o Career Girl Daily, por exemplo, que hoje é uma das referências que uso aqui no CW.

Mas vamos ao que interessa – que são as indicações aos melhores blogs de 2016 ao Bloglovin Awards. Como já disse lá em cima, são 23 categorias com 5 indicações cada. Ou seja, impossível falar de todas aqui sem virar uma bagunça, né? Mas as minhas 3 favoritas de acompanhar (e opinar!) são essas aqui: Best Fashion News, Breakthrough Fashion Blogger e Best Written Content. Inclusive já dei meu voto em uma, sou fã de carteirinha do BoF. Pra quem gostou da ideia e se animou, dá pra ver todos os blogs e votar por aqui.

Os melhores blogs de moda do mundo - Indicação ao Bloglovin Awards 2015

Entre as categorias, pelo menos uma estreante e um tanto quanto curiosa: melhor Snapchat. Será que pega?

 

Gostou?

Pra ficar sabendo (só uma vez por semana!) do que publicamos de mais legal aqui no Costanza Who,
clique aqui e cadastre seu email na nossa newsletter


3 cursos de moda para fazer nas férias de julho em SP

Se tem um assunto que é recorrente aqui no blog é sobre cursos e faculdades. Como a gente fala muito sobre os bastidores da indústria da moda e as diferentes profissões que existem nesse meio, nada mais natural do que surgirem dúvidas sobre qual caminho seguir e como conseguir o seu emprego dos sonhos.

Eu já contei um pouquinho da minha trajetória até chegar na L’Officiel aqui e, antes disso, sobre qual a melhor faculdade pra quem sonha trabalhar com jornalismo de moda. Bom, hoje trouxe três sugestões de cursos livres e curtinhos para quem está de bobeiras nessas férias de julho e quer dar um up no currículo.

3 cursos de moda para fazer nas férias de julho em SP

A verdade é que tem MUITAS opções por aí (mesmo!) e fica bem difícil saber quais valem a pena – até porque a grande maioria demanda um belo investimento. A minha equação pra avaliar é essa aqui: quem é o professor + o programa de cada aula +  facilidades (lugar e horário). Às minhas escolhas!

Jornalismo de Moda, na Faculdade Cásper Líbero

Quando: Aos sábados o dia inteiro, de 16/07 a 30/07

Inve$timento: R$ 500 em até 2 parcelas

Por que: Quem dá o curso é o ótimo Alcino Leite Neto, que foi editor de moda da Folha de S.Paulo e um dos profissionais mais respeitados da área. O importante é que ele domina tanto a prática quanto a teoria. O programa passa rapidamente pela história do jornalismo de moda e parte para debates mais relevantes: relação com assessorias de imprensa, diferença entre crítica e opinião e um grande peso para as mídias eletrônicas. Admito, fiquei com vontade!

3 cursos de moda para fazer nas férias de julho em SP _ 2

Consultoria de Moda, na FAAP

Quando: De segunda à sexta no período da noite, de 25/07 a 29/07

Inve$timento: R$ 915 em até 3 parcelas

Por que: Manu Carvalho já vestiu de Ivete Sangalo à Carol Dieckmann, e tem MUITA experiência com styling, produção de moda e, claro, consultoria. São áreas próximas mas muito diferentes – e que ela domina com maestria.

A marca na Moda – Branding, na ESPM

Quando: De segunda à sexta no período da noite, de 18/07 até 22/07

Inve$timento: R$ 1.360 em até 6 parcelas

Por que: Branding é a palavra do momento. Mesmo se você não tiver a sua marca própria, é o tipo de técnica que pode ser aplicada à tudo – inclusive uma pessoa física. Espere encontrar conversas sobre identidade de marca e posicionamento, storytelling como construção de marcas e cases de sucesso do mundo da moda e cosméticos.

Em tempo: Não tá podendo inve$tir agora mas também não quer deixar de estudar? Dá uma olhada nesse post que eu falei sobre por que programação é “A” habilidade que você deveria dominar em 2016 e uma ferramenta 100% online e gratuita pra fazer isso que eu tô viciada!

 

Gostou?

Pra ficar sabendo (só uma vez por semana!) do que publicamos de mais legal aqui no Costanza Who,
clique aqui e cadastre seu email na nossa newsletter


SICC: a feira de Gramado que quer dar uma nova cara à moda

Quando você pensa nos principais eventos da indústria da moda que acontecem no país, certamente o SPFW é o primeiro que vem à cabeça. Claro, a semana de moda é a quinta maior do mundo e ganha muita atenção da mídia. Mas o que muita gente não sabe é que existem feiras de negócios que fogem do eixo Rio-SP mas são tão relevantes quanto uma fashion week. É o caso do Salão Internacional do Couro e do Calçado – ou só SICC –, que neste ano comemorou sua 25ª edição entre os dias 23 e 25 de maio.

SICC: a feira de calçados de Gramado que quer dar uma nova cara à moda

Foram 350 expositores, que juntos representam cerca de 1,4 mil marcas. Ela acontece em Gramado, no Rio Grande do Sul, já que a região é uma das maiores produtoras de calçados. Convidada pela Merkator, que é produtora da feira, passei dois dias entre sapatos e bolsas para entender um pouquinho melhor desse outro lado da indústria. Às novidades!

SICC e a Indústria dos Calçados

Além de ter passado muito frio e de ter me apaixonado por um número inimaginável de calçados, eu tive a honra de poder entender melhor como funciona essa área da moda. No SICC, as marcas apresentam suas coleções e já fazem a venda dos produtos ali mesmo. Quem compra são os lojistas, que vão com a intenção de abastecer seus estoques para a próxima temporada. Sabe aquela loja multimarcas do seu bairro? É bem possível que ela tenha ido a Gramado encomendar os produtos que vão rechear as vitrines nos próximos meses – e que devem chegar as lojas à partir da segunda semana de agosto.

Dividindo espaço com as mesas de negociação, os calçados e bolsas expostas não foram fabricados apenas no Sul do Brasil, como a gente costuma associar. Várias marcas têm suas fábricas no Nordeste, como a Petite Jolie que tem sua confecção com base no Ceará, e em países como Argentina, Bélgica e Vietnã.

SICC: a feira de calçados de Gramado que quer dar uma nova cara à moda

Crise financeira

O momento político e econômico do Brasil não é dos melhores, o que faz com que as pessoas comprem menos. E como um espaço de vendas fica nessa situação? No entanto, o que a maior parte dos expositores contou é que não se sentiram diretamente atacados pela crise. A explicação é simples: os lojistas não deixaram de comprar, e sim tornaram esse ato mais consciente. “O mercado interno reage de forma conservadora, comprando com segurança. Eles não estão apostando em coisas diferentes, novidades que chamariam o publico, estão atrás do tradicional, o que têm garantia de que vai vender”, explicou a equipe da Nicola Mezi.

Pois o dólar em alta também acaba abrindo as portas para o crescimento da exportação. Nos três primeiros meses deste ano, as fábricas do Rio Grande do Sul enviaram para o exterior 6,46 milhões de pares, volume que corresponde a 44% do que foi exportado no mesmo período do ano passado. “Teve gente da Polônia, Israel, Emirados Árabes, Bolívia, Uruguai, Argentina. E eles têm uma reação maior do que o mercado interno no momento”, completou o representante da marca Nicola Mezi.

SICC: a feira de calçados de Gramado que quer dar uma nova cara à moda

Muito além das vendas

Por ser uma feira de negócios, é claro que a venda é sempre prioridade. Mas esse tipo de evento tem outras importâncias. Segundo a gerente de marketing da Keds Camila Reinheimer, o SICC “foi importantíssimo para ativarmos alguns contatos e expandirmos o reconhecimento da marca, especialmente no ano do centenário”. Muitos expositores aproveitam o espaço para divulgar seu produto, conhecer o trabalho de outras empresas e entender a expectativa dos lojistas. Afinal, são 3 dias que todo o segmento acaba se reunindo.

a edição de 2017 já tem data reservada: de 22 a 24 de maio. É que, assim, eles conseguem garantir os principais expositores e compradores organizem a agenda em torno do evento. Haja planejamento!

∴ A repórter do blog viajou a Gramado a convite da assessoria do SICC. O texto reflete sua opinião pessoal e nenhuma compensação financeira foi recebida. O post não envolve nenhum tipo de ação comercial

 

Gostou?

Pra ficar sabendo (só uma vez por semana!) do que publicamos de mais legal aqui no Costanza Who,
clique aqui e cadastre seu email na nossa newsletter