Como fazer um (bom) press release de moda

Quem trabalha na área de comunicação – seja como assessora de imprensa ou jornalista – sabe que emplacar uma pauta não é um trabalho fácil. E, no final das contas, depende de muito mais do que apenas um press release bem escrito. Mas é meio caminho andado! Quando trabalhava com marketing, tinha muitas dúvidas sobre qual era a melhor forma de abordar a imprensa. Eu tinha um feedback muito pequeno! Até que fui para o outro lado da força e entrei para a redação da L’Officiel.

Com isso, eu fui percebendo o que fazia uma sugestão ser aceita ou não, o que me levava a prestar mais ou menos atenção num e-mail. E, claro, resolvi compartilhar aqui algumas das minhas percepções. Mas lembrando que elas são também apenas isso. No fundo são as minhas opiniões, e tenho certeza de que cada profissional tem a sua forma e trabalhar.
como fazer press release Mas vamos ao que interessa. Quando uso o termo press release, estou falando especificamente daquele que também é conhecido como documento do word que vai anexo nos e-mails. O que já nos leva ao primeiro tópico:

* Direcionamento, sempre

Diria que 90% do sucesso para emplacar uma pauta vem de uma boa pesquisa de campo do veículo em questão. Vou usar a revista como exemplo (já que também é uma das mídias mais concorridas), mas vale para qualquer lugar na verdade. Na L’Officiel, todo mês eu assino mais ou menos as mesmas seções. Ou seja, se acompanhar direitinho dá pra extrapolar o que pode ou não rolar no mês seguinte. O meu sonho de consumo é aquele e-mail que já vem explicado para qual página é aquela sugestão, e claro com algo que realmente faça sentido pra mim.

* A fórmula ideal

Um campo de assunto bem escrito. Ex: SEÇÃO X – lançamento para abril marca Y. Um corpo de e-mail com o nome da pessoa que você quer falar (nada contra e-mails gerais, mas a gente sabe quando é automático e quando foi digitado manualmente!), com as informações básicas do que você quer sugerir como pauta, para qual edição, qual seção. O release (num documento do word mesmo) vem anexo, assim como as fotos em baixa (mas a gente fala mais delas lá embaixo).

* Uma página, por favor

Já comprovei entre as minhas colegas de profissão. Release bom é release de uma página – e só! E não vou nem dizer que existem exceções porque aí todo mundo vai achar que está nessa categoria. De verdade, como repórter (nem editora eu sou!) chego a receber perto de 200 e-mails por dia. É pouco tempo pra muita informação. Sem contar que, em 99% das vezes, dá pra passar a mesma informação com muito menos caracteres. O que nos leva ao próximo ponto…

* Menos flores, também

Vamos lembrar também que a função do release é fornecer todas as informações que o jornalista vai perguntar sobre o seu produto. E não redigir um conto literário. Ou seja: na dúvida, opte apenas pelo essencial. De verdade, o nível de criatividade do seu texto influencia muito pouco na nossa decisão. Tem muitos outros critérios por trás, desde relacionamento com o jornalista em questão até a sua peça ser do formato certinho que estava faltando num layout já desenhado. E se a gente quiser informações diferentes, vamos atrás. Afinal, é pra isso que somos pagos.

como fazer press release * Cheque mil vezes a gramática

Deveria ser básico, mas um texto sem errinhos de português hoje em dia é diferencial. Claro que todo mundo está sujeito à deslizes, inclusive eu que não sou a rainha defensora do Aurélio. Mais (!!!) vamos combinar de prestar mas (!!!) atenção? Vamos!

* Ah, as fotos…

Dá para fazer um post só sobre o assunto. Num mundo ideal, eu escolheria o seguinte formato numa divulgação: fotos anexas em baixa e link do wetransfer com as mesmas fotos (e mais opções, se for o caso) em alta. Não espere a jornalista pedir, até porque já aconteceu várias vezes comigo de dar preferência à marcas que já tinham enviado em alta pela praticidade. De novo, vamos facilitar o trabalho do coleguinha!

* E atenção às legendas (!!!)

Fiz um tópico só para esse problema de tanto que ele é importante. Gente, por favor vamos lembrar de colocar legenda em TODAS as fotos! Pasta de download de jornalista é buraco negro. Tem tanta, mas tanta coisa que é virtualmente impossível lembrar de qual marca é cada uma daquelas fotos. Então colocar sempre, nessa ordem: nome da marca + descrição da peça (ex: vestido de couro com detalhes bordados) + preço (ou preço sob consulta, se a marca não quiser divulgar).

* O peso do tal relacionamento

Quando eu falo que relacionamento é importante, é porque depois de completar um ano de L’Officiel já tenho as minhas assessoras favoritas. Mas, por mais contraditório que pareça, é exatamente o contrário de favoritismo. Entrei como estagiária na revista sem absolutamente nenhum contato na área, e também fui construindo a minha agenda de contatos. Tiveram profissionais que me ajudaram, e outras nem tanto, simples assim. Ou seja, todas as minhas assessoras “favoritas” cultivaram esse relacionamento comigo. Vai de cada um ter esse feeling, ser proativa e não atrapalhar o trabalho da pessoa do outro lado do computador.

Ufa! Ficou alguma coisa de fora? Pode perguntar nos comentários!

–––

Gostou? Pra ficar sabendo (só uma vez por semana!) do que publicamos de mais legal aqui no Costanza Who, clique aqui e cadastre seu email na nossa newsletter.

2 comentários em Como fazer um (bom) press release de moda

  1. Ricardo Silva comentou:

    Muitoo bom o artigo, acabei de deixar o site como favorito para sempre estar seguindo!!! Obrigado !!!

  2. diarioweb classificados imoveis comentou:

    Obrigado pelo artigo gostei bastante, tirou varias duvidas que tinha.

    Muito interessante mesmo! Continue com o bom trabalho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *