Expediente: desvendando os cargos da redação de uma revista de moda

Quando comecei minha faculdade de Jornalismo, já sabia que queria trabalhar com moda e vivia mergulhada nas revistas tentando absorver o máximo possível. Mas o que eu adorava mesmo era a tal página de expediente, com o nome de todo mundo da redação daquela publicação. Ou seja, eu sabia que queria ver o meu ali um dia mas, pelo menos pra mim, era super difícil entender a diferença entre todos aqueles cargos. Afinal, ninguém é obrigado a nascer sabendo o que faz um editor-chefe ou um produtor executivo.

Faz pouco mais de um ano que faço parte da redação da L’Officiel e vi meu nome num expediente pela primeira vez. Preciso admitir, ainda tem certas coisas que me confundem, até porque cada redação funciona de um jeito, mas achei que valia a pena compartilhar o que eu absorvi.

Expediente da redação de uma revista de moda / O Diabo Veste Prada

Cena icônica do filme O Diabo Veste Prada, que mostra a rotina (ficcional, mas bem realista) da assistente Andy Sachs numa revista de moda

Uma observação. Primeiro, é uma tendência mundial que as redações das revistas (não só de moda) fiquem cada vez mais enxutas, e com isso as funções de cada cargo acabam se misturando. Ou seja, um título não pode nem deve ser interpretado como algo inflexível, já que cada time tem uma dinâmica própria.

Desvendando o expediente de uma revista de moda

* Diretor de redação: ele está no topo da cadeia alimentar. É o responsável por toda a parte editorial da revista, sabe e tem o controle sobre tudo o que é publicado, além das demandas comerciais. Faz parte do job manter relacionamentos com todas as grandes marcas e seus estilistas.

* Editor-chefe: em geral, costuma ser o próximo na hierarquia de uma revista. É responsável por organizar todo o fluxo de entrega de textos/fotos em contato com a equipe de arte (mais abaixo), cobrar e manter prazos e se reporta diretamente ao diretor. Precisa, acima de tudo, ser muito organizado e um bom gestor.

* Editor de moda: numa revista do segmento, em geral as redações se dividem entre equipe de moda e de texto. Em geral ele estudou moda e tem a palavra final nas peças fotografadas em editoriais ou páginas de still (quando a peça não está numa modelo). Enquanto um editor-chefe ou até mesmo o diretor de redação não precisam ter uma formação específica no assunto, é função do editor de moda ter esse olho apurado.

* Stylist: pode ser freelancer (contratado para jobs específicos) ou fazer parte da equipe fixa. Ele trabalha em conjunto com o editor de moda, é sua função pegar a visão do que ele imaginou para aquela página e fazer isso virar realidade, pesquisar quais itens específicos ele gostaria de fotografar e combinar os looks. Num mundo ideal, ele ainda teria a assistência de um produtor de moda.

* Produtor de moda: a pessoa que vai de marca em marca escolher e buscar cada uma das peças que serão fotografadas. Ou seja, é um trabalho feito essencialmente na rua. É claro que, uma vez reunidos todos os itens, ele também separa, cataloga e trabalha junto com o stylist numa pré-edição do que vai ser fotografado, e depois nas devoluções de cada uma dessas peças. Pode ou não ter um assistente.

* Produtor executivo: imagine coordenar modelos, fotógrafo, locação, catering, maquiagem, cabelo e transporte para cada shooting feito pela revista. Esse é o trabalho do produtor executivo, garantir que tudo saia conforme o planejado e ter um plano B na manga para emergências.

* Editor de beleza/comportamento/cultura: são os editores de cada um dos outros assuntos, além de moda, que a revista comporta. Costumam ser jornalistas, eles assinam matérias, coordenam e editam textos escritos por terceiros (freelancers ou repórteres) e outros projetos. Cada um tem certa autonomia sobre sua seção, e se reportam diretamente ao editor-chefe.

* Repórter: dentro de cada uma dessas áreas, em geral existe pelo menos um repórter. São profissionais com formação em texto, cuja função principal é colocar a mão na massa e escrever bastante mesmo.

* Diretor de arte: esse é outro que está lá no topo do expediente, embora esteja quase no final da minha lista. É que o trabalho dele é paralelo ao do resto da equipe: ele é o responsável pela diagramação e pela parte visual da revista. Coordena sua própria equipe de design e tratamento de imagem.

Ufa! Parece muita coisa, mas no final da conta o que importa é entender que está todo mundo ali empenhado para colocar na banca um produto interessante e completo. Parece fácil, mas tem muito trabalho duro embutido em cada edição. Espero que tenha sido o mais clara possível, mas se ficou alguma dúvida vale perguntar nos comentários!

–––

Gostou? Pra ficar sabendo (só uma vez por semana!) do que publicamos de mais legal aqui no Costanza Who, clique aqui e cadastre seu email na nossa newsletter.

16 comentários em Expediente: desvendando os cargos da redação de uma revista de moda

  1. Camila Faria comentou:

    É verdade Marina, cada vez mais as funções nas redações (não só das revistas) têm se misturado, mas infelizmente é só o trabalho que acumula (e não os salários).

    Alguns cargos estão até desaparecendo… uma tristeza. 🙁

  2. Gerusa Florencio comentou:

    Olá, Marina, tudo bem?
    Há pouco mais de um ano (antes de fazer meu TCC em jornalismo), deixei um comentário aqui no seu blog, e hoje vi essa matéria e fiquei muito surpresa em saber que você faz parte da redação da L’Officiel! Nós temos uma coisa em comum: quando entramos na faculdade de jornalismo já sabíamos que queríamos trabalhar com moda. Pois bem, hoje já concluí o curso, e tenho ainda mais certeza que quero fazer carreira na moda. Gostaria de saber qual o sua visão sobre o mercado hoje? As revistas e portais de moda continuam absorvendo profissionais graduados em jornalismo?

    • Marina Espindola comentou:

      Oi Gerusa!

      Que bom que você voltou por aqui, rs. Faz mais ou menos um ano que entrei pra redação da L’Officiel, então na época eu não devia estar lá mesmo.

      Então, eu acho que os profissionais com formação em jornalismo sempre vão ter a vantagem – é o curso pedido em qualquer definição de vaga, principalmente nas posições mais iniciantes. Mas é claro que sempre há espaço para profissionais com outra graduação mas que trilharam carreira na área de comunicação e tiveram sucesso. Ou seja, no final das contas, eu acredito que determinação e empenho falam mais alto, mas jamais descartaria um diploma.

      Bjs

  3. MARLA comentou:

    Oi, Marina. Tudo bom?

    Fiquei emocionada com o post. Até já escrevi pra vc falando q quero cursar jornalismo e trabalhar com moda. Vou iniciar o curso em fevereiro e tb sempre olho o expediente das revistas pra “mentalizar” que o meu nome vai aparecer lá um dia. Pode fazer esse tipo de post sempre: falando das suas descobertas aí na redação da L’Officiel. Parabéns pelo blog, está cada dia melhor. <3
    MARLA.

    • Marina Espindola comentou:

      Oi Marla, tudo bom?

      Super obrigada pelas palavras de carinho, e boa sorte na sua trajetória profissional. Entrar no meio da moda é difícil, mas acredito que com uma boa dose de determinação, empenho e sorte dá sim pra fazer de tudo!

      Bjs

  4. Isa comentou:

    Adorei o post, Marina! Super esclarecedor para quem sonha em trabalhar em um redação de revista de moda. Assim a gente já sabe as funções e na hora de se candidatar a uma vaga sabe o que esperar dela. Em junho que vem finalmente me formo em Moda e quem sabe uma dia tenho meu nome no expediente de uma grande revista!
    Beijos!

  5. priscilla barreto comentou:

    Bem completo e esclarecedor esse post Marina. Como você, sou jornalista mas este ano resolvi trilhar novos caminhos e me aventurar em uma nova graduação. Porem, o jornalismo e a moda sempre serão uma paixão e do pouco contato que eu tive na área gostei bastante, vamos continuando a trilhar nosso caminho…..

    Bjo
    Priscilla

  6. Thiago Miguel Lopes comentou:

    Ultimamente ando procurando muito saber um pouco sobre a área, sabe final de ensino médio com toda aquela pressão familiar de decidir qual graduação me dedicar!?
    Pois bem, sempre tive facilidade com comunicação e sempre fui muito ligado a moda, mas não ela proprimente dita, com croquis, linha e custura. E sim tendências, editorias e desfiles. Desde então tenho em mente cursar jornalismo mas trabalhar com o mercado fashion, o mercado da moda.
    Sempre me surge uma dúvida, sendo só jornalista eu tenho uma base pra engressar no mercado? Já que pelo que tenho pesquisado, na grade curricular das universidades que vi, não tem nada voltado a área da moda.
    Aguardo ansiosamente a resposta, desde já muitíssimo obrigado, e parabéns pelo trabalho.♡

    • Marina Espindola comentou:

      Oi Thiago. Então, acho uma faculdade de jornalismo importante sim se essa é a área que você pretende seguir. Mas como em qualquer outra, não acho que seja suficiente. Vai de você ir atrás desse outro conteúdo, acompanhar sempre o que acontece na moda. Tem muitos livros bons sobre o assunto! Ah, e boa sorte 🙂

  7. Jhonny Campos comentou:

    Oi oi, boa tarde, amei seu texto, me esclareceu mts coisas, e quero sim estar nessa área que me encanta cada dia mais gostaria de saber se tem como me dar umas dicas de livros e tal sobre o assunto, pra aprimorar minhas pesquisas, pretendo me formar em jornalismo e atuar no meio da moda tb, mas estou bem “cru” nos assuntos, sempre quis, e a cada dia a curiosidade aumenta sobre tudo como é uma redação de uma revista, enfim, obrigado por me ajudar!

  8. Isadora Beatriz bandoria comentou:

    Oi Marina, bom uma pergunta quero fazer cursos profissionalizante, pra area de revista jornalismo, mas não qro fazer faculdade agora não tenho muitoo tempo.
    Eu consigo fazer estágios com os cursos?

    • Marina Espindola comentou:

      Oi Beatriz, tudo bom? A maior parte dos estágios que vejo são para quem está fazendo graduação, mas honestamente não tenho como te dizer com certeza.

      Bjs.

  9. Bárbara comentou:

    ola, mariana. eu queria saber quanto ganha por mês uma Diretora De revista De Moda? e quanto é a duração da faculdade de Jornalismo. me responda quando visualizar este meu comentário, um abraço.

  10. CLARA ELÍS comentou:

    Olá, Meu nome é Clara tenho 17 anos, e por acaso acabei clicando na sua página rsrs. Pois bem, estou apaixonada .
    Meu sonho sempre foi trabalhar na área de Moda, hoje faço Curso Técnico em Vestuário no SENAI Francisco Matarazzo. E hoje de manhã me pintou a vontade de trabalhar em uma revista. E depois Deste post com certeza irei fazer Jornalismo e ir com tudo na área de moda.
    Obrigada ❤

  11. Andrielli Soeira Steil comentou:

    Olá Marina!
    Boa Noite,
    Estou fazendo meu TCC em Design de Interiores e escolhi uma redação de revista como tema para o meu projeto final! Sempre achei maravilhoso esse mundo também! Estou pesquisando bastante e esta muito difícil de entender bem ao certo como funciona, após a leitura de seu post pude esclarecer algumas dúvidas.(Graças a Deus! ) Será que poderias me ajudar em mais algumas dúvidas que surgirem em meio ao caminho? Gostaria muito de saber como são as sensações que vocês procuram ter ou que gostariam de ter para melhor desenvolver os seus trabalhos!
    Desde já muito obrigada!
    Bjs! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *